QUEM SOMOS?

De uma perspectiva biológica e psicológica, a noção ser nunca é uma unidade definida e permanente. Aquele que vemos e, de maneira ilusória, interpretamos como sendo a unidade que nos define, nunca é o mesmo. Na Grécia antiga, Heráclito disse que “Tudo é movimento”. Quando entramos pela segunda vez em um rio, nem nós nem o rio somos os mesmos.

Heráclito não tinha a vantagem científica laboratorial para poder provar, de maneira prática, esse devaneio filosófico de mais de 2000 anos. 

Com essa desvantagem não precisamos nos preocupar. Em laboratório já se foi comprovado que a noção de unidade que o cérebro cria de nós é mutável, maleável e segue tantas variáveis, que querer determinar quem somos pode parecer uma tarefa impossível. 

Dessa maneira, é difícil determinar quando a Maconharia 420 começou ou quem somos. Somos amigos, desregrados que o sistema abraçou e cuspiu. O molde não nos cabe. Somos claustrofóbicos sociais. 

Um dia a Maconharia 420 surgiu. Quando foi, é incerto. Quem somos, é indeterminado.

Mas como a única constância é a inconstância, novas conexões neurais podem ser feitas e tudo virar de cabeça pra baixo e implodir aquela noção de ser que, com muito esmero, construímos.

Luiz Oliveira