CHARLES DARWIN: A ORIGEM DAS ESPÉCIES (1859)

Um marco das ciências biológicas e uma das obras mais importantes de todas as ciências, “A Origem das Espécies”, escrita pelo inglês Charles Darwin (1809-1882) e lançada no dia 24 de novembro de 1859. A obra apresenta a Teoria da Seleção Natural, mostrando que a diversidade biológica resulta de um processo de descendência com modificações, que os organismos se adaptam gradualmente através da seleção natural e que as espécies se ramificam sucessivamente a partir de formas ancestrais. Em uma pesquisa, feita em 2017 no Reino Unido, foi eleito o livro acadêmico mais influente já escrito.


APROVEITE O CUPOM DE DESCONTO: MACONHARIA420

O livro foi lançado originalmente com o longo título “Da Origem das Espécies por Meio da Seleção Natural ou a Preservação de Raças Favorecidas na Luta pela Vida”, que foi abreviado apenas na sexta edição, lançada em 1872. A primeira edição, de 1250 exemplares, esgotou no mesmo dia do lançamento, e, hoje, um exemplar dessa edição vale mais de cinquenta mil dólares.

A obra começou a surgir com a viagem de Darwin ao redor do mundo a bordo do navio HMS Beagle, entre 1831 e 1836, onde ele acumulou grande material biológico, geológico e paleontológico, que foram estudados por ele e por especialistas colaboradores, por cerca de vinte anos, até que ele se sentisse seguro para escrever o livro. Ele só se convenceu que estava na hora de apresentar ao mundo seu trabalho ao receber um ensaio de Alfred Russel Wallace, um pesquisador britânico que vivia na Indonésia, que havia chegado às mesmas conclusões sobre a seleção natural.

“O homem, em sua arrogância, pensa de si mesmo como uma grande obra, merecedora da intervenção de uma divindade.”

Charles Darwin

OUÇA O POTCAST SOBRE A TEORIA DA EVOLUÇÃO DE DARWIN!

JORGE BEN: A TÁBUA DE ESMERALDA (1974)

Jorge Duílio Lima Meneses, conhecido como Jorge Ben e Jorge Ben Jor, é um violonista, pandeirista, guitarrista, percussionista, cantor e compositor brasileiro. Em 2008 a revista Rolling Stone Brasil o nomeou como o 5º maior artista da história da música brasileira.

Continue lendo



Assim, seus amigos e apoiadores, o geólogo Charles Lyell e o botânico Joseph Dalton Hooker, no dia 1° de setembro de 1858, apresentaram simultaneamente os trabalhos de Darwin e Wallace no auditório da Linneau Society, em Londres, como coautores da Teoria da Seleção Natural. Darwin não compareceu à apresentação porque seu filho havia acabado de falecer, vítima da escarlatina.

A teoria não recebeu muita atenção de imediato no meio científico e só começou a chamar atenção com a publicação do livro no ano seguinte. Na introdução da “Origem das Espécies”, Darwin fala de sua viagem ao redor do mundo, critica alguns trabalhos anteriores sobre evolução e menciona a contribuição de Alfred Russel Wallace, codescobridor do mecanismo da seleção natural. No primeiro capítulo ele fala da seleção artificial, no segundo dobre a variação nas espécies, no terceiro sobre a sobrevivência do mais apto e no quarto capítulo escreve sobre a seleção natural. Nesses quatro primeiros capítulos ele apresenta a Teoria da Seleção Natural.

Nos dez capítulos seguintes ele defende sua teoria, apresentando em cada um deles uma perspectiva que contribui para validar sua proposta. No quinto capítulo fala sobre as leis da variação e no sexto sobre os pontos que poderiam tornar falha a sua teoria. O sétimo capítulo é dedicado ao instinto, o oitavo ao hibridismo, no nono fala sobre os problemas dos registros fósseis e no décimo sobre a sucessão geológica dos seres vivos. Os capítulos onze e doze são dedicados à distribuição geográfica das espécies. O capítulo treze ele disserta sobre anatomia, embriologia e as estruturas vestigiais. O décimo-quarto capítulo é dedicado a recapitulação das ideias apresentadas nos capítulos anteriores e às suas conclusões.


Veja algumas imagens de Charles Darwin


Anúncios
Anúncios

“O homem ainda traz em sua estrutura física a marca indelével de sua origem primitiva.”

Charles Darwin

Ao propor que as espécies se originaram por processos inteiramente naturais, Darwin entrou em choque direto com as explicações religiosas sobre a criação divina da vida, desencadeando o primeiro debate científico de âmbito internacional na história. Apesar de fortemente criticada no início, a Teoria da Seleção Natural foi ganhando adeptos ano a ano nos meios científicos, foi evoluindo, num processo que continua até os dias de hoje, e, ao encontrar a genética no Século XX, tornou-se a teoria unificadora das ciências biológicas.


Conheça o POTCAST – O Podcast da MACONHARIA420

#12 | Maconha medicinal com Gilberto Castro PotCast – Podcast da Maconharia420

Dessa vez conversei com o Gilberto Castro (@gilberto_castro420), que é paciente de #maconha #medicinal para o tratamento de #esclerose #múltipla. Gilberto foi diagnosticado em 1999 e lhe foi dado mais 6 anos de vida útil. Não se conformando, começou a estudar os usos da maconha no tratamento da esclerose múltipla. A doença evoluiu ao ponto de deixar Gilberto na cadeira de rodas e sem conseguir falar direito. Segundo próprio relato, a maconha lhe devolveu a vida. Hoje, graças à #erva, Gilberto voltou a andar e sua #cognição voltou ao normal. Graças à um #habeas #corpus preventivo, Gilberto pode cultivar seu remédio em casa e usá-lo onde necessário. #cannabismedicinal #medicinal #mmj  — Support this podcast: https://anchor.fm/potcast-maconharia420/support
  1. #12 | Maconha medicinal com Gilberto Castro
  2. #11 | Aspectos legais da Maconha. História e legalização com Rômulo Alves (CBD Express)
  3. #10 | A Democracia Corinthiana

Se inscreva abaixo


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s