NOVOS BAIANOS – ACABOU CHORARE [ 1972 ]

Segundo disco do grupo Novos Baianos, depois de “É Ferro na Boneca”, de 1970, “Acabou Chorare” tornou-se uma das mais influentes obras da música popular brasileira, ao misturar o rock com o samba antigo e o choro; Jimmy Hendrix com Assis Valente, Ary Barroso e Jackson do Pandeiro. A obra foi escolhida o melhor disco brasileiro de todos os tempos pela revista Rolling Stone Brasil, em 2007, em uma enquete feita com jornalistas, produtores e estudiosos do assunto.

APROVEITE O CUPOM DE DESCONTO: MACONHARIA420

Os Novos Baianos foram formados, em Salvador, pela cantora Baby Consuelo, o compositor Luiz Galvão, o vocalista Paulinho Boca de Cantor, o vocalista e violonista Moraes Moreira, o guitarrista Pepeu Gomes, o baixista Didi Carvalho e o baterista Jorginho Gomes, irmão de Pepeu. Foi em um show dos irmãos Gomes que o grupo se apresentou junto pela primeira vez, em 1969. Mudaram para o Rio de Janeiro em 1971, onde dividiram um apartamento no bairro do Botafogo, até se instalarem em um sítio em Jacarepaguá, que ficou conhecido como Cantinho da Vovó. Lá viviam como uma comunidade hippie, que abrigava, além dos integrantes da banda, esposas e filhos.


Quando viviam no Botafogo, receberam a visita de João Gilberto, um dos pais da Bossa Nova, que virou uma espécie de mentor do grupo e apresentou a eles o samba antigo de Assis Valente, Herivelto Martins, Ary Barroso e Noel Rosa, causando uma mudança profunda no então grupo de rock (Pepeu era muito influenciado por Jimi Hendrix), que passou a usar elementos mais brasileiros, criando um som muito particular. Além do baixo, guitarra e bateria, a banda passou a incluir outros instrumentos nas suas músicas: Baby tocava maracas, triângulo e afoxé, Paulinho usava o pandeiro, Jorginho tocava cavaquinho e bongôs, Pepeu começou a usar claviola.


Veja algumas fotos da banda


JORGE BEN: A TÁBUA DE ESMERALDA (1974)

Jorge Duílio Lima Meneses, conhecido como Jorge Ben e Jorge Ben Jor, é um violonista, pandeirista, guitarrista, percussionista, cantor e compositor brasileiro. Em 2008 a revista Rolling Stone Brasil o nomeou como o 5º maior artista da história da música brasileira.

Continue lendo

BELCHIOR: ALUCINAÇÃO (1976)

Antônio Carlos Belchior nasceu em Sobral, no Ceará, no dia 26 de outubro de 1946, e faleceu em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, em 2017. Ele estudou piano na infância e, em 1962, mudou-se para Fortaleza, onde estudou Filosofia e, depois, Medicina, curso que abandonou em 1971, para se dedicar à


O disco abre com “Brasil Pandeiro”, música composta por Assis Valente, em 1940, para Carmem Miranda, que recusou a canção (gravada depois pelo grupo Anjos do Inferno). A música se tornou um clássico com os Novos Baianos. Foi a única música do disco não composta pelo grupo, uma sugestão de João Gilberto. O disco segue com outro clássico, “Preta Pretinha”, composta e cantada por Moraes Moreira, falecido recentemente, com letra de Galvão, foi o grande sucesso do disco, tocada a exaustão nas rádios da época. Galvão e Moreira também foram os autores da terceira faixa, “Tinindo Trincado”, cantada por Baby, que começa com um incrível solo de guitarra de Pepeu, outro grande sucesso na época. Moraes Moreira canta, também, a quarta música, “Swing de Campo Grande”, um samba de salão, composta por ele, Galvão e Paulinho Boca de Cantor.


Escute o disco enquanto termina o texto


A música “Acabou Chorare” é totalmente inspirada por João Gilberto, na forma de tocar violão e cantar de Moreira, além de ser baseada em uma história contada por Gilberto sobre quando sua filha Bebel era pequena. A música que dá nome ao disco e as duas seguintes, “Mistério do Planeta” e “A Menina Dança” foram compostas por Moreira e Galvão. A primeira, cantada por Paulinho, começa tranquila e termina em um rock a lá Santana. Reparem na guitarra de Pepeu e na bateria de Jorginho, rock puro. A segunda é cantada por Baby e segue o mesmo estilo. “Besta é Tu” é uma convocação libertária, ao ritmo de samba rasgado, outro clássico. O disco fecha com a instrumental “Um Bilhete para Didi”, composta por Jorginho que começa bem MPB regional e vai se eletrificando, e uma versão reduzida de “Preta Pretinha”. Impossível ficar triste depois de ouvir essa obra-prima.

O disco foi gravado no sítio de Jacarepaguá e foi lançado pela gravadora Som Livre. A produção foi do dono da gravadora na época e pai do cantor Cazuza, João Araújo. A capa do disco, obra de Antônio Luís Martins, foi premiada como melhor produção gráfica do ano e remete à mistura musical e à vida comunitária do grupo (a mesa foi construída por Pepeu Gomes). O disco foi ignorado pela crítica na época, redescoberto posteriormente, mas foi um grande sucesso de público, vencendo mais de 150 mil cópias. Para quem não conhece é uma grande pedida para esses momentos de isolamento.


Anúncios
Anúncios

Conheça o POTCAST – O Podcast da MACONHARIA420

#12 | Maconha medicinal com Gilberto Castro PotCast – Podcast da Maconharia420

Dessa vez conversei com o Gilberto Castro (@gilberto_castro420), que é paciente de #maconha #medicinal para o tratamento de #esclerose #múltipla. Gilberto foi diagnosticado em 1999 e lhe foi dado mais 6 anos de vida útil. Não se conformando, começou a estudar os usos da maconha no tratamento da esclerose múltipla. A doença evoluiu ao ponto de deixar Gilberto na cadeira de rodas e sem conseguir falar direito. Segundo próprio relato, a maconha lhe devolveu a vida. Hoje, graças à #erva, Gilberto voltou a andar e sua #cognição voltou ao normal. Graças à um #habeas #corpus preventivo, Gilberto pode cultivar seu remédio em casa e usá-lo onde necessário. #cannabismedicinal #medicinal #mmj  — Support this podcast: https://anchor.fm/potcast-maconharia420/support
  1. #12 | Maconha medicinal com Gilberto Castro
  2. #11 | Aspectos legais da Maconha. História e legalização com Rômulo Alves (CBD Express)
  3. #10 | A Democracia Corinthiana

Se inscreva


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s